You Don't Know Me

(Caetano Veloso)

UNS PRODUÇÕES (WARNER CHAPPELL) | BR-UM7-12-00887

You don't know me/ Bet you'll never get to know me/ You don't know me at all Feel so lonely/ The world is spinning round slowly/ There's nothing you can show me/ From behind the wall/ Show me from behind the wall/ Show me from behind the wall/ Show me from behind the wall// Nasci lá na Bahia de mucama com feitor O meu pai dormia em cama, minha mãe no "pisador"// Laia, ladaia, sabadana, Ave Maria...// You don't know me...// Laia, ladaia, sabadana, Ave Maria...// Eu agradeço ao povo brasileiro/ Norte, Centro, Sul inteiro/ Onde reinou o baião


Eclipse Oculto

(Caetano Veloso)

UNS PRODUÇÕES (WARNER CHAPPELL) | BR-UM7-12-00625

Nosso amor/ Não deu certo/ Gargalhadas e lágrimas/ De perto/ Fomos quase nada Tipo de amor/ Que não pode dar certo/ Na luz da manhã/ E desperdiçamos/ Os blues do Djavan// Demasiadas palavras/ Fraco impulso de vida/ Travada a mente na ideologia/ E o corpo não agia/ Como se o coração/ Tivesse antes que optar Entre o inseto e o inseticida// Não me queixo/ Eu não soube te amar/ Mas não deixo/ De querer conquistar/ Uma coisa/ Qualquer em você/ O que será?// Como nunca se mostra/ O outro lado da lua/ Eu desejo viajar/ Do outro lado da sua/ Meu coração/ Galinha de leão/ Não quer mais/ Amarrar frustração/ Oh, eclipse oculto Na luz do verão// Mas bem que nós/ Fomos muito felizes/ Só durante o prelúdio Gargalhadas e lágrimas/ Até irmos pro estúdio/ Mas na hora da cama/ Nada pintou direito/ É minha cara falar/ Não sou proveito/ Sou pura fama// Não me queixo...// Nada tem que dar certo/ Nosso amor é bonito/ Só não disse ao que veio/ Atrasado e aflito/ E paramos no meio/ Sem saber os desejos/ Aonde é que iam dar/ E aquele projeto/ Ainda estará no ar// Não quero que você/ Fique fera comigo/ Quero ser seu amor/ Quero ser seu amigo/ Quero que tudo saia/ Como o som de Tim Maia Sem grilos de mim/ Sem desespero/ Sem tédio, sem fim// Não me queixo.


The Empty Boat

(Caetano Veloso)

UNS PRODUÇÕES (WARNER CHAPPELL) | BR-UM7-12-00888

From the stern to the bow/ Oh, my boat is empty/ Yes, my heart is empty/ From the nape to the brow// My boat is empty/ My boat is empty// From the rudder to the sail/ Oh, my boat is empty/ Yes, my hand is empty/ From the wrist to the nail// From the ocean to the bay/ Oh, the sand is clean/ Oh, my mind is clean/ From the night to the day// My boat is empty/ My boat is empty/ My boat is empty// From the east to the west/ Oh, the stream is long/ Yes, my dream is wrong/ From the birth to the death// My boat is empty/ My boat is empty/ My boat is empty


London, London

(Caetano Veloso)

UNS PRODUÇÕES (WARNER CHAPPELL) | BR-UM7-12-00889

I'm wandering round and round, nowhere to go/ I'm lonely in London, London is lovely so/ I cross the streets without fear/ Everybody keeps the way clear/ I know, I know no one here to say hello/ I know they keep the way clear/ I am lonely in London without fear/ I'm wandering round and round, nowhere to go/ While my eyes go looking for flying saucers in the sky/ While my eyes go looking for flying saucers in the sky// Oh, Sunday, Monday, Autumn pass by me/ And people hurry on so peacefully/ A group approaches a policeman/ He seems so pleased to please them/ It's good at least, to live and I agree/ He seems so pleased, at least And it's so good to live in peace/ And Sunday, Monday, years, and I agree/ While my eyes go looking for flying saucers in the sky/ While my eyes go looking for flying saucers in the sky// I choose no face to look at, choose no way/ I just happen to be here, and it's ok// Green grass, blue eyes, grey sky/ God bless silent pain and happiness/ I came around to say yes, and I say// While my eyes go looking for flying saucers in the sky/ While my eyes go looking for flying saucers in the sky


Michelangelo Antonioni

(Caetano Veloso)

UNS PRODUÇÕES (WARNER CHAPPELL) | BR-UM7-12-00890

A sight of perfect silence/ An empty corner/ A page without a word/ A letter being written on a torso/ Of marble and thin vapor/ Oh, love, love/ Uselessly open window


Fora da ordem

(Caetano Veloso)

UNS PRODUÇÕES (WARNER CHAPPELL) | BR-UM7-12-00891

Vapor barato, um mero serviçal do narcotráfico/ Foi encontrado na ruína de uma escola em construção/ Aqui tudo parece que é ainda construção e já é ruína/ Tudo é menino e menina no olho da rua/ O asfalto, a ponte, o viaduto ganindo pra lua/ Nada continua E o cano da pistola que as crianças mordem/ Reflete todas as cores da paisagem da cidade que é muito/ Mais bonita e/ Muito mais intensa do que no cartão postal// Alguma coisa está fora da ordem/ Fora da nova ordem mundial...// Escuras coxas duras tuas duas de acrobata mulata/ Tua batata da perna moderna, a trupe intrépida em que fluis Te encontro em Sampa de onde mal se vê quem sobe ou desce a rampa/ Alguma coisa em nossa transa é quase luz forte demais/ Parece pôr tudo à prova, parece fogo, parece, parece paz/ Uma pletora de alegria, um show de Jorge Benjor dentro de nós É muito, é grande, é total// Alguna cosa está fuera de orden/ Fuera del nuevo orden mundial...// Meu canto esconde-se como um bando de Ianomâmis na floresta/ Na minha testa caem, vêm colar-se plumas de um velho cocar/ Estou de pé em cima do monte de imundo lixo baiano/ Cuspo chicletes do ódio no esgoto exposto do Leblon/ Mas retribuo a piscadela do garoto de frete do Trianon/ Eu sei o que é bom/ Eu não espero pelo dia em que todos os homens concordem/ Apenas sei de diversas harmonias bonitas possíveis sem juízo final// Alguna cosa está fuera de orden/ Fuera del nuevo orden mundial...


De Manhã

(Caetano Veloso)

UNS PRODUÇÕES (WARNER CHAPPELL) | BR-UM7-12-00624

É de manhã/ É de madrugada / É de manhã/ Não sei mais de nada/ É de manhã/ Vou ver meu amor// É de manhã/ Vou ver minha amada/ É de manhã/ Flor da madrugada É de manhã/ Vou ver minha flor// Vou pela estrada/ E cada estrela/ É uma flor Mas a flor amada/ É mais que a madrugada/ E foi por ela/ Que o galo cocoroco


Quem Me Dera

(Caetano Veloso)

UNS PRODUÇÕES (WARNER CHAPPELL) | BR-UM7-12-00892

Adeus, meu bem/ Eu não vou mais voltar/ Se Deus quiser, vou mandar te buscar/ De madrugada, quando o sol cair dend'água/ Vou mandar te buscar// Ai, quem me dera Voltar, quem me dera um dia/ Meu Deus, não tenho alegria/ Bahia no coração// Ai, quem me dera / Voltar, quem me dera o dia/ De ter de novo a Bahia/ Todinha no coração// Ai, água clara que não tem fim/ Não há outra canção em mim/ Que saudade!// Ai, quem me dera/ Mas quem me dera a alegria/ De ter de novo a Bahia// E nela o amor que eu quis// Ai, quem me dera/ Meu bem, quem me dera o dia/ De ter você na Bahia O mar e o amor feliz// Adeus, meu bem/ Eu não vou mais voltar/ Se Deus quiser, vou mandar te buscar/ Na lua cheia/ Quando é tão branca a areia/ Vou mandar te buscar


Alguém Cantando

(Caetano Veloso)

UNS PRODUÇÕES (WARNER CHAPPELL) | BR-UM7-12-00893

Alguém cantando longe daqui/ Alguém cantando ao longe, longe/ Alguém cantando muito/ Alguém cantando bem/ Alguém cantando é bom de se ouvir Alguém cantando alguma canção/ A voz de alguém nessa imensidão/ A voz de alguém que canta/ A voz de um certo alguém/ Que canta como que pra ninguém A voz de alguém quando vem do coração/ De quem mantém toda a pureza/ Da natureza/ Onde não há pecado nem perdão


Trilhos Urbanos

(Caetano Veloso)

UNS PRODUÇÕES (WARNER CHAPPELL) | BR-UM7-12-00894

O melhor o tempo esconde, longe, muito longe/ Mas bem dentro, aqui, quando o bonde dava a volta ali// No cais de Araújo Pinho, tamarindeirinho/ Nunca me esqueci onde o imperador fez xixi// Cana doce, Santo Amaro, gosto muito raro/ Trago em mim por ti, e uma estrela sempre a luzir// Bonde da Trilhos Urbanos vão passando os anos/ E eu não te perdi, meu trabalho é te traduzir// Rua da Matriz ao Conde, no trole ou no bonde/ Tudo é bom de ver, São Popó do Maculelê// Mas aquela curva aberta, aquela coisa certa/ Não dá pra entender o Apolo e o rio Subaé// Pena de Pavão de Krishna, maravilha, vixe, Maria/ Mãe de Deus, será que esses olhos são meus?// Cinema transcendental, Trilhos Urbanos/ Gal cantando o "Balancê"/ Como eu sei lembrar de voce


Janelas abertas n°2

(Caetano Veloso)

UNS PRODUÇÕES (WARNER CHAPPELL) | BR-UM7-12-00895

Sim, eu poderia abrir as portas que dão pra dentro/ Percorrer, correndo, os corredores em silêncio/ Perder as paredes aparentes do edifício/ Penetrar no labirinto/ Um labirinto de labirintos dentro do apartamento// Sim, eu poderia procurar por dentro a casa/ Cruzar uma por uma as sete portas, as sete moradas/ Na sala receber o beijo frio em minha boca/ Beijo de uma deusa morta/ Deus morto, fêmea língua gelada, língua gelada como nada// Sim, eu poderia em cada quarto rever a mobília/ Em cada um matar um membro da família/ Até que a plenitude e a morte coincidissem um dia/ O que aconteceria de qualquer jeito/ Mas eu prefiro abrir as janelas/ Pra que entrem todos os insetos


Da Maior Importância

(Caetano Veloso)

UNS PRODUÇÕES (WARNER CHAPPELL) | BR-UM7-12-00896

Foi um pequeno momento, um jeito/ Uma coisa assim/ Era um movimento que aí você não pôde mais/ Gostar de mim direito/ Teria sido na praia, medo/ Vai ser um erro, uma palavra/ A palavra errada/ Nada, nada/ Basta, nada, nada/ E eu já quase não gosto/ E já nem gosto do jeito que de repente/ Você foi olhada por nós// Porque eu sou tímido e teve um negócio/ De você perguntar o meu signo quando não havia Signo nenhum/ Escorpião, Sagitário, não sei que lá/ Ficou um papo de otário, um papo/ Ia sendo bom/ É tão difícil, tão simples/ Difícil, tão fácil/ De repente ser uma coisa tão grande/ Da maior importância/ Deve haver uma transa qualquer/ Pra você e pra mim/ Entre nós// E você jogando fora, agora/ Vá embora, vá!/ Há de haver uma chance qualquer, uma hora!/ Há sempre um homem/ Para uma mulher/ Há dez mulheres para cada um/ Uma mulher é sempre uma mulher etc e tal/ E assim como existe disco voador/ E o escuro do futuro/ Pode haver do que está dependendo De um pequeno momento puro de amor// E você não teve pique e agora/ Não sou eu quem vai/ Lhe dizer que fique/ Você não teve pique/ E agora não sou eu quem vai/ Lhe dizer que fique/ Mas você/ Não teve pique/ E agora/ Não sou eu quem vai/ Lhe dizer que fique// Não sou eu quem vai lhe dizer que você não teve pique...


Força Estranha

(Caetano Veloso)

UNS PRODUÇÕES (WARNER CHAPPELL) | BR-UM7-12-00897

Yo vi un muchachito corriendo/ Y el tiempo y avanza y avanza/ A la vera de aquel muchachito / Yo quise mojarme en el río/ Y aún no he secado mis pies/ Y el brillo del sol por las calles que nunca pasé// Yo vi a una mujer que guardaba un niño en su vientre/ El tiempo paró y así pude mirar su barriga/ La vida es amiga del arte/ La parte que el sol me enseñó/ Y el brillo del sol por las calles que nunca pasó// Por eso una fuerza me lleva a cantar/ Se mueve en el aire extraña/ Por eso es que canto, no puedo parar/ Por eso mi voz se agranda// Yo he visto al artista y he visto la nieve en su frente/ Ajeno al correr de los días él nunca envejece/ Aquel que conoce este juego/ El juego de todo lo que es/ El sol es el tiempo, es la calle, es el suelo y el pie// Yo vi a tanta gente luchando y oí sus gritos/ Estuve en el fondo de todo deseo encubierto/ Y esta es la eterna verdad/ No vale vivir bajo el sol/ Y el sol en la calle es el sol en la calle es el sol// Por eso una fuerza me lleva a cantar/ Se mueve en el aire extraña/ Por eso es que canto y no puedo parar/ Por eso mi voz se agranda


Qualquer Coisa

(Caetano Veloso)

UNS PRODUÇÕES (WARNER CHAPPELL) | BR-3BD-12-00013

Esse papo já tá qualquer coisa/ Você já tá pra lá de Marrakesh/ Mexe qualquer coisa dentro doida/ Já qualquer coisa doida dentro, mexe// Não se avexe, não, baião de dois Deixe de manha, deixe de manha/ Pois, sem essa aranha, sem essa aranha, sem essa aranha/ Nem a sanha arranha o carro/ Nem o sarro aranha a Espanha/ Meça tamanha, meça tamanha/ Esse papo seu já tá de manhã// Berro pelo aterro, pelo desterro/ Berro por seu berro, pelo seu erro/ Quero que você ganhe, que você me apanhe/ Sou o seu bezerro gritando mamãe/ Esse papo meu tá qualquer coisa/ E você tá pra lá de Teera


Peter Gast

(Caetano Veloso)

UNS PRODUÇÕES (WARNER CHAPPELL) | BR-UM7-12-00898

Sou um homem comum/ Qualquer um/ Enganando entre a dor e o prazer/ Hei de viver e morrer/ Como um homem comum/ Mas o meu coração de poeta/ Projeta-me em tal solidão/ Que às vezes assisto/ A guerras e festas imensas/ Sei voar e tenho as fibras tensas/ E sou um// Ninguém é comum/ Eu sou ninguém/ No meio de tanta gente/ De repente vem/ Mesmo eu no meu automóvel/ No trânsito vem/ O profundo silêncio/ Da música límpida de Peter Gast/ Escuto a música silenciosa de Peter Gast// Peter Gast/ O hóspede do profeta sem morada/ O menino bonito Peter Gast/ Rosa do crepúsculo de Veneza/ Mesmo aqui no samba-canção/ Do meu rock'n'roll/ Escuto a música silenciosa de Peter Gast/ Sou um homem comum...


Araça Blue

(Caetano Veloso)

UNS PRODUÇÕES (WARNER CHAPPELL) | BR-UM7-12-00899

Araçá azul/ É sonho-segredo/ Não é segredo/ Araçá azul fica sendo/ O nome mais belo do medo// Com fé em Deus/ Eu não vou morrer tão cedo...// Araçá azul é brinquedo.


VÍDEOS